Anuncio

sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

A Terra passará por 6 dias de escuridão?


Você recebeu um e-mail, viu um link compartilhado ou mesmo alguém te alertou.

- Cara, a Terra passará por um período de 6 dias de escuridão!
- Ah é? Esqueceram de pagar a conta?
- É sério, cara! A NASA confirmou! É uma tempestade solar, tem um site falando sobre isso! A tempestade vai lançar uma grande nuvem de poeira sobre a Terra, causando uma escuridão que vai durar seis dias! Não vai ser o fim do mundo, mas vai causar medo, terror e o caos! A NASA falou, pode acreditar.

Pois é, essa estoria está se alastrando pelas redes sociais e tudo não passa de mentira.

Nenhuma tempestade solar causa a formação e muito menos o lançamento de poeira. Existem episódios de Ejeção de Massa Coronal (CME em inglês) quando o Sol libera uma pequena nuvem de gás para o espaço, mas o gás não tem poeira, não produz poeira e mesmo que atinja a Terra, não escurece o céu. Tanto a matéria ejetada pelo Sol numa CME, quanto a radiação emitida numa explosão solar são barradas pelo campo magnético da Terra ou pela alta atmosfera, que atuam como um escudo. Nada disso vai causar qualquer efeito na superfície, ou seja, nenhuma chance de um evento desses levantar a poeira do solo para produzir a escuridão citada.

Outra coisa, para percorrer a distância entre o Sol e a Terra em 2 meses, de acordo com o alerta, a tal nuvem de poeira teria que se deslocar a uma velocidade de 28 km/s. Isso não é nada em termos do vento solar, que tem valores médios de 400 km/s. Com uma velocidade tão baixa é provável que essa nuvem nunca se desprendesse do Sol, seja ela composta de poeira, de gás ou de qualquer coisa. Para se libertar da atração gravitacional do Sol qualquer coisa precisa ter uma velocidade mínima de 618 km/s.

De argumentos científicos já está bem explicado, mas se alguém tiver a curiosidade de fuçar mais um pouco e chegar no site que publicou o tal alerta vai ver coisas interessantes. Os caras se embananam na hora de converter o número de dias e as horas correspondentes que vai durar o período de escuridão. Fazendo as contas, dá 3 dias, depois dá 9 dias e o anúncio fala em 6. Perdido num cantinho tem uma nota dizendo que o site é "uma combinação de uma notícia chocante real e entretenimento satírico para manter os visitantes em estado de descrença." Sem falar no fato que esse "alerta" já foi dado em 2011, foi requentado para o fim do mundo em 2012 e voltou agora em 2014.

CPFL Energia e Bosch ampliam parceria para o uso de veículos elétricos no Brasil


A CPFL Energia, maior grupo privado do setor elétrico brasileiro, e a Bosch, uma líder mundial no fornecimento de tecnologia e serviços, firmaram acordo para ampliar a parceria entre as companhias visando incentivar o uso dos veículos elétricos no Brasil. A multinacional alemã incorporou a versão elétrica do Renault Kangoo a sua frota de veículos operacionais, que irá rodar pela região metropolitana de Campinas em visitas comerciais.  

“Para a CPFL Energia, a ampliação da parceria com a Bosch, empresa com forte atuação na indústria automotiva, é de suma importância para estimularmos o desenvolvimento deste mercado no País. Este acordo, além de contribuir para avançarmos nos estudos para os diferentes tipos de uso dos veículos elétricos no País, permitirá  a disseminação do conhecimento da tecnologia de veículos elétricos entre os agentes do mercado”, afirma o diretor de Estratégia e Inovação da CPFL Energia, Rafael Lazzaretti.

O acordo prevê a concessão, em regime de comodato, de uma Kangoo 100% elétrica e instalação de uma estação de recarga (eletroposto) nas dependências da Bosch em Campinas. Em contrapartida, a Bosch compartilhará os dados e as informações obtidas durante a operação do veículo com a equipe do Programa Emotive, além de contribuição mensal para o desenvolvimento das pesquisas do projeto.

A intenção da Bosch é utilizar a Renault Kangoo em visitas a clientes Bosch Service na região metropolitana de Campinas. Além disso, a multinacional alemã pretende utilizar o veículo para promover treinamento automotivo em sistemas elétrico para a rede Bosch Service e oficinas independentes, promovendo capacitação técnica e a
disseminação de conhecimento sobre a tecnologia de carros elétricos. Uma primeira classe com mais de 60 clientes já participou de curso sobre o tema, e uma segunda turma está prevista para participar do treinamento ainda no mês de dezembro.

“O projeto Emotive está diretamente alinhando aos objetivos da Bosch, que visam oferecer soluções para uma mobilidade mais econômica, confortável e que gere o menor impacto possível ao meio ambiente. O futuro da mobilidade será cada vez mais conectado, automatizado e eletrificado e, com isso, a empresa vem atuando fortemente para oferecer soluções multimodais atreladas às essas três vertentes. Fatores estes que impulsionam a empresa, uma das mais inovadoras do mundo, a desenvolver tecnologias de vanguarda e a ser um agente na busca por uma mobilidade mais sustentável e inteligente”, destaca o gerente de vendas da Robert Bosch Brasil, Oswalsdo Profeta,.

Esse é o sétimo acordo de uso dos veículos elétricos firmado pela CPFL Energia no âmbito do Programa de Mobilidade Elétrica. A empresa já possui parcerias similares com a Natura, a CPFL Paulista e a Sanasa, que utilizam o Renault Kangoo em suas frotas operacionais, com a CCR, que possui um Zoe para uso administrativo, e com a Unicamp, que recebeu o Renault Fluence para uso da Reitoria. Em breve, a CPFL irá também disponibilizar um Zoe à Hertz para locação no Aeroporto de Viracopos.

A parceria entre a CPFL Energia e a Bosch no campo da mobilidade elétrica teve início em junho de 2015, com a instalação de um eletroposto do tipo carregamento rápido na autorizada Bosch Service do bairro Jardim do Trevo (Rua Fernão Pompeu de Camargo, nº 800). Esse foi o segundo eletroposto público instalados no âmbito do Emotive – Programa de Mobilidade Elétrica da CPFL Energia.

Além do eletroposto próprio e do instalado na Bosch Service, os colaboradores da Bosch poderão recarregar o Renault Kangoo nos Eletropostos públicos espalhados por Campinas. A cidade conta com outros cinco eletropostos públicos em operação e um em fase final de ligação, localizados conforme descrito a seguir:

Em frente à sede da CPFL Energia, na Rodovia Engenheiro Miguel Noel Burnier, nº 1755, no Parque São Quirino.
Centro de Convivência de Campinas, em frente ao City Bar, Rua General Osório, bairro Conceição.
Shopping Iguatemi Campinas, na área do Valet – Deck Parking P2
Parque Portugal, Portaria 5 – Heitor Penteado, altura do n 815, no Taquaral.
Avenida Aquidaban, 440 - em frente ao Hotel Ibis.
Bolsão de Informações UNICAMP - Rua Roxo Moreira, 1488 - Cidade Universitária (fase final de instalação).

Em breve, novos pontos de recarregamento público estarão disponíveis em ruas e shoppings centers, entre outras localidades de Campinas. Ao digitar a palavra “eletroposto” em aparelhos de GPS, será possível encontrar os locais em operação na região.

P&D em mobilidade elétrica

A parceria com a Bosch faz parte do Programa de Mobilidade Elétrica da CPFL Energia – Emotive, um projeto de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) que estuda os impactos da utilização dos veículos elétricos, financiado com recursos do programa de P&D da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). A pesquisa, iniciada em 2013, receberá R$ 21,2 milhões em investimentos até 2018, ano de sua conclusão.

Atualmente, o projeto encontra-se na sua segunda fase. A expectativa nesta etapa é de ampliar a frota de veículos elétricos para até 16 carros e aumentar o número de eletropostos em operação para até 25. Os pontos de recarregamento serão colocados em locais públicos, como shoppings centers, postos de serviços, na prefeitura e em outros pontos estratégicos.

Entre os temas estudados estão o impacto na rede elétrica e no planejamento da expansão do sistema, uso dos veículos elétricos como fonte de geração distribuída, os aprimoramentos regulatórios e legais, o ciclo de vida e reaproveitamento das baterias, estudo de tarifas e cobrança, a proposição de um modelo de negócios para a mobilidade elétrica no Brasil, além de outras questões relacionadas.

Na primeira fase da pesquisa, foi possível concluir que os veículos elétricos são uma excelente opção para as pessoas que buscam economia. Os dados levantados pelo projeto mostram que o valor do quilômetro rodado de um automóvel a combustão é de aproximadamente R$ 0,30, ao passo que esse custo no veículo elétrico é de R$ 0,10, ou seja, um terço do gasto com um carro convencional.

Outra conclusão da primeira fase é de que a expansão dos veículos elétricos teria impacto pequeno na demanda por energia. As projeções iniciais da CPFL Energia apontam que o uso desta tecnologia ampliaria o consumo de energia entre 0,6% e 1,6% no Sistema Interligado Nacional (SIN) em 2030, quando as previsões indicam que a frota de carros elétricos pode alcançar entre 4 milhões e 10,1 milhões de unidades.

Em junho de 2015, a CPFL Energia anunciou uma parceria com a Rede Graal para a criação do primeiro corredor elétrico do País, entre Campinas e São Paulo. O acordo prevê a instalação de dois pontos de carregamento em postos da rede nas Rodovias Anhanguera e Bandeirantes, na altura do município de Jundiaí.

O projeto conta, atualmente, com alguns tipos de parcerias. As principais são:

•        As entidades executoras dos estudos: CPqD, Unicamp e Daimon, além da portuguesa CEiiA, Mob2Electric e Quorum Brasil.

•        As empresas que utilizam os veículos: Natura, Bosch, Instituto CCR, Unicamp, Sanasa e Hertz e outras parcerias em fase de fechamento.

•        As empresas que possuem eletropostos em seus estabelecimentos: a Rede Graal e o Shopping Iguatemi.

O nome do Projeto

A origem do nome Emotive se deu a partir de algumas conexões entre o concreto e o abstrato. O concreto (ou técnico) da marca se inspirou em automotivo: “auto” e “o” substituído por E com objetivo de indicar Energia do começo ao fim. A assonância da letra “E” favorece a memorização e a pronúncia. Além de continuar significando “automotivo”, porém, na língua inglesa: “automotive”.

Já o abstrato da marca está ligado às emoções humanas, o que conecta e motiva a cuidar do meio ambiente. EMOTIVE representa o motivo de ser sustentável. Existe, por fim, a sigla VE ao final da palavra, que significa Veículo Elétrico.

Sobre a CPFL Energia

A CPFL Energia, há 104 anos no setor elétrico, atua nos segmentos de distribuição, geração, comercialização, serviços e telecomunicações. É líder no mercado de distribuição, com 14,3% de participação, totalizando mais de 9,1 milhões de clientes em 679 cidades em São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Paraná.

Na comercialização, é um dos líderes no mercado livre, com uma participação de mercado de 14,1% na venda para consumidores finais entre as comercializadoras. É um dos líderes na comercialização de energia incentivada para clientes livres.

Na geração, é o terceiro maior agente privado do país, com um portfólio baseado em fontes limpas e renováveis. A CPFL Geração conta com 2.248 MW de potência instalada, considerando sua participação equivalente em cada um dos ativos de geração. Em 2011, criou a CPFL Renováveis, com ativos como PCHs, parques eólicos, termelétricas a biomassa e a usina solar Tanquinho, pioneira no Estado de São Paulo e uma das maiores do Brasil. Adicionando a participação equivalente na CPFL Renováveis, a capacidade instalada total do Grupo CPFL atingiu 3.192 MW no final do terceiro trimestre de 2016. O Grupo também ocupa posição de destaque em arte e cultura, entre os maiores investidores brasileiros.

A CPFL Energia tem ações listadas no Novo Mercado da BM&FBovespa e ADR Nível III na NYSE, além participar do Índice Dow Jones Sustainability Index Emerging Markets e do Morgan Stanley Capital International Global Sustainability Index (MSCI). Pelo 11º. ano consecutivo, as ações da companhia integram a carteira do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da BM&FBovespa.

Sobre a Bosch

A história de sucesso da Bosch no Brasil iniciou-se em 1954 na cidade de São Paulo. Atualmente o Grupo Bosch emprega no país cerca de 8.900 colaboradores e registrou, em 2015, um faturamento líquido de R$ 4.7 bilhões com a oferta de produtos e serviços automotivos para montadoras e para o mercado de reposição, bem como ferramentas elétricas, sistemas de segurança, termotecnologia, máquinas de embalagem e tecnologias industriais. As operações do grupo na América Latina empregam cerca de 10.300 colaboradores que contribuíram para gerar um faturamento de R$ 6 bilhões, incluindo as exportações e vendas das empresas coligadas. Para mais informações: www.bosch.com.br

O Grupo Bosch é um líder mundial no fornecimento de tecnologia e serviços. A empresa emprega mais de 375.000 colaboradores em todo o mundo. A empresa gerou vendas de 70 bilhões de Euros em 2015. As operações do Grupo estão divididas em quatro setores de negócio: Soluções para Mobilidade, Tecnologia Industrial, Bens de Consumo e Energia e Tecnologia Predial. O Grupo Bosch é composto pela Robert Bosch GmbH e cerca de 440 subsidiárias e empresas regionais presentes em aproximadamente 60 países. Incluindo os representantes de vendas e serviços, a Bosch está presente em cerca de 150 países. A base para o crescimento futuro da organização é sua força inovadora. A Bosch emprega 55.800 colaboradores na área de pesquisa e desenvolvimento em 118 localidades em todo o mundo. O objetivo estratégico do Grupo Bosch é entregar inovações para uma vida conectada. A Bosch melhora a qualidade de vida em todo o mundo com produtos e serviços inovadores e concebidos para fascinar. Assim a empresa cria "Tecnologia para a Vida". Mais informações: www.bosch.com, www.bosch-press.com, http://twitter.com/BoschPresse

Governo nega possibilidade de redução de idade mínima para aposentadoria

O Palácio do Planalto negou hoje (9) a possibilidade de redução da idade mínima de 65 anos para homens e mulheres requererem a aposentadoria, conforme previsto na Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 287/2016, da reforma da Previdência, enviada na última segunda-feira (5) ao Congresso Nacional.

Em nota, o governo federal explica que a idade de 65 anos se baseia no envelhecimento da população brasileira e é “ponto central para que se encontre equilíbrio futuro nos gastos com aposentadorias”. O texto diz ainda que “o governo fará todo o possível junto à sua base aliada no Congresso Nacional para a manutenção do texto original da reforma”.

O relatório da PEC da reforma da Previdência deve ser analisado pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados na próxima semana.


Governo cria novo programa para microempreendedores quitar dividas mais caras


De olho nas microempresas, Temer  lançará em janeiro mais um programa de microcrédito Produtivo Orientado. Esse novo programa busca amenizar a crise  entre os pequenos empresários, o limite do faturamento das empresas que podem pegar esse dinheiro que subirá de R$ 120 mil para R$ 360 mil.

Os recursos serão repassados pelo Banco do Brasil e destinados a capital de giro. No entanto, o governo já esta confiante que o empresariado faça esse tipo de operação para quitar dívidas mais caras e ter alívio no caixa durante a atual recessão.

Em tempo: Em agosto, os bancos públicos e privados vinham se articulando para ampliar o escopo do microcrédito. Uma das demandas era, justamente, elevar para R$ 360 mil o teto de faturamento anual para empreendedores que podem ser beneficiados pelo empréstimo.

Operação Lei Seca registra 145 autuações durante festa da padroeira de Ceará Mirim


A festa da padroeira da cidade de Ceará Mirim contou com uma intensa fiscalização organizada pelo Detran por meio da Operação Lei Seca, na madrugada desta sexta-feira (09). A iniciativa visando zelar pela segurança no trânsito inibindo os condutores que ainda insistem em beber e dirigir gerou um resultado de 145 notificações de desrespeito ao Código de Trânsito Brasileiro (CTB), sendo 73 condutores autuados administrativamente na Lei Seca, 12 motoristas presos por crime de trânsito, 22 veículos apreendidos e 38 infrações por motivos diversos.

A blitz foi montada no centro de Ceará Mirim, nas proximidades da Prefeitura e do Mercado Público do município. O coordenado da Operação Lei Seca do Detran, capitão Isaac Paiva, informou que o planejamento da fiscalização foi colocado em prática de maneira a evitar que condutores embriagados pudessem fugir do cerco. “A ação é inédita no município, fizemos um ponto de abordagem fixo e deixamos três viaturas fazendo o patrulhamento nas proximidades para abordar os condutores que tentaram desviar da blitz principal ou que estavam trafegando embriagados por outras vias”, contou.

O condutor flagrado embriagado dirigindo veículo automotor tem a CNH retida e é punido com multa de R$ 2.934,70, além de ter o direito de dirigir suspenso por 12 meses. Em caso de reincidência no período de até 12 meses da primeira autuação o valor da multa é dobrado e chega a R$ 5.869,40. No caso de crime  de trânsito, além das sanções administrativas citadas anteriormente, responderá penalmente e poderá ser punido com prisão de seis meses a três anos.




Assessoria de Comunicação Detran/RN

MPF obtém afastamento liminar do prefeito de Marcelino Vieira

Secretária de saúde e outros servidores também foram afastados e foi decretada a indisponibilidade de bens dos envolvidos

O prefeito do município de Marcelino Vieira, José Ferrari de Oliveira, a secretária de saúde, Francisca Samara de Aquino Oliveira, e outros dois servidores do município estão afastados do cargo por decisão da 12ª Vara da Justiça Federal. A decisão atende a pedido do Ministério Público Federal (MPF) em Pau dos Ferros, feito em ação de improbidade administrativa, ajuizada em novembro. Maria Ozilene Carvalho da Costa Oliveira também já havia sido afastada do cargo de secretária de saúde em processo antecedente (0800228-12.2016.4.05.8404).

O afastamento tem por objetivo garantir a instrução da ação, em razão de desvios e malversação de recursos do Fundo de Saúde pelos agentes públicos municipais. De acordo com a ação do MPF, as irregularidades permitiram o enriquecimento ilícito da Liga de Assistência Social Paróquia de Marcelino Vieira (Liga), entidade particular, de seus dirigentes e de terceiros.

As investigações levaram à descoberta de desvios do FMS para a Liga de três formas. Havia pagamentos mensais de autorizações de internações hospitalares (AIHs) em quantidades que não representavam a realidade, por terem sido falsificadas. Também foi descoberto que a remuneração de algumas empregadas da Liga, entidade particular, era paga com recursos destinados à Estratégia Saúde da Família. Apurou-se que integrantes da administração pública municipal, com aval do prefeito, obrigavam as auxiliares de enfermagem ESF a dividirem ao meio sua remuneração de R$ 1.300,00 com algumas empregadas da Liga e, assim, ocultar a irregularidade.

Descobriu-se, ainda, que profissionais da ESF – remunerados com recursos de origem federal – eram designados para trabalhar por tempo superior ao permitido no Hospital Padre Agnelo Fernandes, da Liga, em prejuízo da atenção básica em saúde. A Política Nacional de Atenção Básica só permite a dedicação de até 8h na rede de urgência municipal. O MPF constatou que a então secretária de saúde, Maria Ozilene, simultaneamente administrava a Liga junto com seu marido Raimundo Nonato de Oliveira, conduta vedada pela legislação, viabilizando as fraudes. A petição aponta que Liga não tem sócios conhecidos, o casal havia se apropriado dela e vinha obtendo enriquecimento ilícito.

Após o dinheiro ingressar nos cofres da entidade era desviado para casal e mais dois servidores que trabalhavam na Secretaria de Saúde, um deles responsável pela transmissão das AIHs para o Datasus, que realiza as transferências. Apurou-se que, de 2012 até a presente data, Raimundo Nonato retirou indevidamente da Liga R$ 107.018,00, Maria Ozilene, R$ 73.208,09, Fabiano Pires, R$ 20.500,00 e Francisca Samara - que foi nomeada secretária após Maria Ozilene ser afastada -, R$ 19.500,00.

O prefeito, segundo apontou o MPF, para dar cobertura aos desvios de recursos do FMS, celebrou um convênio com a Liga, ao arrepio dos requisitos legais. Para o MPF, o serviço de saúde deve ser prestado diretamente pelo ente público, de modo que a participação privada no SUS se dá de forma complementar, conforme previsto na própria Constituição Federal e pela Lei Federal nº 8080/90. “Isso não foi observado pelo Município de Marcelino Vieira, uma vez que não se firmou contrato e convênio da Liga com o SUS para oferta de serviços em saúde, não sendo sequer, em razão da inexistência, objeto de apreciação dos Conselhos de Saúde. Tais instrumentos são excepcionais na execução da política de saúde”, destaca o procurador da República Marcos de Jesus.

A decisão da Justiça Federal destacou que “a análise do conjunto probatório deixa clara diversas irregularidades perpetradas pelo réu no cargo de prefeito do Município de Marcelino Vieira, sendo de rigor seu afastamento do cargo para a instrução processual”. Os envolvidos estão proibidos de ingressar nas dependências da Secretaria Municipal de Saúde, do Hospital Maternidade Padre Agnelo Fernandes e das unidades básicas, centro ou posto de saúde, sob pena de multa de R$ 5 mil para cada violação. Também não poderão manter contato com profissionais de nível médio que atuam na Estratégia de Saúde da Família, com qualquer empregado ou prestador de serviço do Hospital Maternidade Padre Agnelo Fernandes, bem como qualquer pessoa que ocupe cargo do SUS.

Tiveram decretada a indisponibilidade de seus bens móveis e imóveis, não podendo aliená-los ou transferi-los, a qualquer título, enquanto não transitar em julgado a ação: José Ferrari de Oliveira (R$ 2.303.628,36), Francisca Samara (R$ 78.000,00), Michel Alves de Freitas (R$ 163.800,00), Fabiano Pires Oliveira (R$ 1.946.878,36), Maria Ozilene (R$ 2.497.010,72), Raimundo Nonato de Oliveira Filho (R$ 2.745.774,72), Maria de Fátima de Souza Góis (R$ 1.864.878,36), a Liga de Assistência Social Paróquia Marcelino Vieira (R$ 2.342.628,36), Francisco Napoleão Fernandes de Oliveira (R$ 745.664,72) e Marcelo Viana da Costa (R$ 191.100,00).

A ação tramita na Justiça Federal sob o número 0800395-29.2016.4.05.8404.

Assessoria de Comunicação
Procuradoria da República no RN

Prefeitura de Ceará Mirim paga segunda parcela do 13º sábado dia 10


A Prefeitura de Ceará-Mirim anunciou para este sábado 10/12, o pagamento da segunda parcela do 13º salários dos servidores do município, correspondente a 60% do abono, uma vez que, a primeira parcela de 40% já foi paga no mês de junho.

A informação foi passada pelo secretário de finanças do município, Joelson Silva, na manhã desta sexta-feira 09 de dezembro.

Globo perde passagem de Silvio Santos na emissora em incêndio


Como é de conhecimento, Silvio Santos já foi visto com o seu programa na Globo. Antes de se tornar dono de televisão, ele trabalhava como produtor independente e  comprava horário em emissoras, dentre elas, o canal carioca.

No entanto, o MIS, que está realizando uma exposição em homenagem ao dono do SBT, entrou em contato com a Globo para obter alguns materiais de Silvio quando trabalhava para a emissora. No entanto, o canal alegou que não sobrou no acervo nenhum vídeo ou foto desse período da produção.


De acordo com o jornalista Daniel Castro, a TV Globo diz que o material pode ter se perdido ou ter sido queimado. As imagens que exibe no projeto Globo Memória foram coletadas com terceiros. É uma justificativa cabível, já que o canal da família Marinho passou por quatro incêndios: 1969, 1970, 1971 e 1976, pouco mais de um mês após a saída dele.

Sendo assim, a Globo colaborou com um único material para a exposição: vídeos do Carnaval do Rio de Janeiro de 2001, ano em que a escola de samba Tradição homenageou Silvio Santos no enredo.


A mostra faz homenagem com atrações históricas, nas quais os visitantes poderão arriscar a sorte no Show do Milhão, relembrar o confinamento da Casa dos Artistas, adivinhar Qual É a Música? e ouvir os jurados do Show de Calouros.

Além disso, de acordo com o jornalista Daniel Castro, o público conhecerá detalhes sobre o apresentador que vão além da imagem que ele exibe todo domingo, no SBT. “Tem vários depoimentos, de profissionais que trabalham com Silvio há mais de 40 anos e de artistas que tiveram a trajetória diretamente relacionada a ele, que Silvio descobriu, investiu. Tem Celso Portiolli, Eliana, Christina Rocha, Wagner Montes, Sergio Mallandro, Carlos Alberto de Nóbrega e Gugu”, diz Gabrielle Araújo, uma das curadoras da exposição.

Para completar, áudios inéditos de Manuel de Nóbrega (1913-1976) sobre Silvio Santos. Para quem não sabe, eles foram muito próximos, e foi do criador da “Praça da Alegria” que Silvio herdou o Baú da Felicidade, negócio que impulsionou seu império.

Blitz da Lei Seca em Touros e São Miguel do Gostoso


A equipe da Operação Lei Seca do Detran/RN foi deslocada nesta semana para realizar fiscalizações nas praias de São Miguel do Gostoso e Touros. No primeiro dia de ação dezenas de condutores foram fiscalizados e os policiais registraram 23 autos de infração, sendo seis motocicletas apreendidas e removidas ao pátio de veículos detidos pelo Detran.

Nenhuma das infrações registradas foi relacionada à combinação álcool e direção. Dessa vez os flagrantes foram relacionados a não utilização de capacete, pessoas não habilitadas conduzindo veículo automotor, veículos com sinais de adulteração e lacre da placa violado, além de motoristas dirigindo sem portar CNH e com veículos não licenciados.

Novembro registra 58,5 milhões de brasileiros inadimplentes


O número de consumidores com contas atrasadas e registrados nos cadastros de inadimplentes estabilizou em novembro, crescendo 0,69% na comparação com o mesmo mês de 2015, segundo dados do indicador do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL).

Empresas focam em exclusividade e potencializam resultados

"Escritórios boutiques" vêm ganhando cada vez mais espaço no país.

Uma forte tendência que está ganhando espaço no Brasil são os chamados “escritórios boutiques”. O conceito é baseado em empresas que optam em atender um número menor de clientes para oferecer um serviço personalizado e com mais qualidade. Segundo o professor de empreendedorismo do Instituto Superior de Administração e Economia (ISAE), Erlon Labatut, esse modelo de negócio é algo positivo, desde que sejam tomados alguns cuidados no seu planejamento e gestão. “Como em todo empreendimento, existe um caminho a ser percorrido para que a ideia se transforme em um negócio lucrativo e sustentável no longo prazo”, comenta o especialista.

Um exemplo desse novo modelo é a consultoria curitibana saad branding+design, que por meio de uma estrutura enxuta, trabalha somente com clientes nos quais verdadeiramente acredita. Segundo Lucas Saad, diretor da empresa, este formato permite trazer uma visão “outsider”, considerando todos os detalhes de um negócio a fim de entregar resultados assertivos e sob medida. “Para nós, essa é a forma correta e mais efetiva de se trabalhar para preparar marcas para o presente e o futuro”, explica Saad.

Para o professor Erlon Labatut, os principais benefícios estão ligados ao atendimento personalizado, que é uma demanda cada vez maior do consumidor e a um custo fixo menor resultante da estrutura enxuta. “Este tipo de negócio que tem um foco bem definido normalmente consegue concentrar sua energia em qualidade e não em quantidade, resultando assim em entregas (produtos/serviços) que realmente atendem às necessidades dos clientes gerando grande satisfação, mesmo com uma equipe pequena”, detalha.

Outras vantagens dessa exclusividade começam pela proximidade e cuidado em todas as fases do projeto, além da escolha de uma equipe adequada que irá atingir os resultados desejados, com profissionais altamente qualificados em suas áreas. Labatut afirma que negócios que envolvem habilidades e sensibilidades humanas são mais difíceis de serem automatizados — isto é, transformados em linha de produção — porque, de outra forma, deixariam de ser interessantes para empresas que querem crescer no mercado.

A confiança é outro ponto positivo do negócio. “Já que existe tempo hábil para nos dedicarmos a cada projeto, as empresas sentem-se mais seguras com as mudanças que devem ser trabalhadas. Temos vários exemplos de como esse modelo de negócio é benéfico: a Oigo, uma empresa de comunicação e áudio de Santa Catarina, triplicou seu seu faturamento em 3 anos após o projeto de branding desenvolvido pela nossa consultoria e hoje destaca-se em seu mercado de atuação, mesmo entre os grandes players. Já a Nastek é líder nacional em automação e comunicação, com 90% de market share em empresas de energia, e um de seus produtos, o Yon Bike Lamp, foi reconhecido em importantes sites como Yahoo! Finance, Business Wire, Fox News, CBS e Business Report, além de ter iniciado sua expansão internacional nos Estado Unidos”, completa Saad.

Para finalizar, o professor do ISAE conclui que é crescente a demanda por serviços mais especializados e com atendimento realmente diferenciado. “Existe um desafio que é o cenário de crise em que vivemos atualmente. Se a economia melhorar as expectativas são muito boas, especialmente para um negócio enxuto, com menos gastos fixos”, finaliza.

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Boatos sobre camisinhas grampeadas atribuídas à secretaria de saúde são falsos


Desde o início da manhã desta quinta-feira (08) estão surgindo boatos nas redes sociais de que camisinhas grampeadas em folders de prevenção contra doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) são parte de uma ação da Secretaria Estadual da Saúde Pública (Sesap). A informação, porém, foi desmentida pela pasta em nota oficial encaminhada à imprensa.

Confira abaixo:

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) informa que a imagem de camisinhas grampeadas a folders que está circulando em redes sociais, em todo o Brasil, não é de nenhuma atividade realizada pelo Programa Estadual de IST/Aids e Hepatites Virais do Rio Grande do Norte.

É uma notícia que está circulando por todo o país e em cada Estado está sendo atribuída às respectivas secretarias de saúde. Até agora não se sabe qual a fonte, mas tudo leva a crer que é um hoax. Um hoax é um termo usado para designar boatos que se espalham na internet via e-mail ou redes sociais (Facebook, Twitter, Google+, etc) e que alcançam um número elevado de pessoas.

Pode ser bastante prejudicial, sobretudo se as pessoas acreditam nele. Sendo assim, a melhor maneira de lidar com o problema é a boa e velha prevenção, antes de quaisquer compartilhamentos verificar junto aos orgãos oficiais se a notícia é verídica.  

A Sesap ressalta ainda a importância do uso do preservativo em todas as relações sexuais e o cuidado no armazenamento do mesmo, evitando calor, luz solar direta e o contato com objetos perfurocortantes, além de verificar sempre a validade do mesmo. As embalagens devem ser abertas com as mãos apenas na hora do uso.

Uma jovem estaria contaminando vários homens com o vírus da Aids em Macaiba


Circula a informação que uma jovem estaria infectada com o vírus HIV e repassando para outros parceiros sexuais no município de Macaíba.

Muito bonita e dona de um corpo escultural, a jovem que terá a identidade mantida em sigilo já teria ficado com cerca de 36 pessoas, desde que tomou conhecimento da doença.

Fonte: Robson Pires

BOMBA: MPE pede cassação de Marconi Barretto e Zélia Santos em Ceará-Mirim


O Ministério Público Eleitoral pediu a cassação do prefeito eleito do município de Ceará-Mirim, Marconi Barretto (PSDB) e a vice-prefeita, Zélia Pereira dos Santos (PSDB), por fraudes eleitorais praticadas no último dia 01 de outubro, sendo o MPE, véspera das eleições municipais, tendo como testemunha a juíza eleitoral da 6ª Zona, Valentina Maria Helena de Lima. O processo pede a investigação, cassação de diploma eleitoral, perda de mandato eletivo, além da possibilidade de tornar inelegíveis cinco pessoas por oito anos. Na ocasião, candidatos à prefeitura de Ceará-Mirim declararam apoio em provas nos autos do processo, sobre a união de candidatos, que superou o candidato Júlio César, líder nas pequisas de intenção de voto até a reta final.

A ação de investigação judicial eleitoral, por meio do processo nº 0000747-09.2016.6.20.0006, solicita que sejam investigados, além de Marconi Antônio Praxedes Barreto e Zélia, Renato Martins, candidato a prefeito do município nas últimas eleições, e seu candidato a vice-prefeito, Renato Coutinho, além do atual prefeito de Ceará-Mirim, Antônio Marcos de Abreu Peixoto. A ação pede ainda a suspensão dos direitos políticos de Antônio Peixoto, Renato Martins e Renato Coutinho.

Atualmente o processo está com o juiz João Henrique Bressan de Souza, da 1ª Vara Cível de Ceará-Mirim, pois a juíza da 6a Zona Eleitoral, Valentina Maria Helena de Lima Damasceno declarou-se impedida de atuar no processo pelo fato de ter prestado depoimento como testemunha no Procedimento Preparatório do MPE, que está ligado a esta Ação de Investigação Judicial Eleitoral.

Santander cobra dívida milionária de escola por meio de boleto fraudulento


Golpe do boleto ainda faz muitas vítimas pelo país

Por mais que os departamentos financeiros estejam cientes da enorme quantidade de boletos fraudulentos recebidos todos os dias, muitos deles continuam sendo pagos. O golpe, normalmente vem mascarado como impostos, manutenção do domínio do site, direitos sobre a marca, IPTU ou contribuição sindical. O que chama a atenção dessa vez é o emissor de um boleto desses: o banco Santander. A vítima é a escola paulistana Associação Educacional Brasília, e o valor do boleto assusta: R$ 241.882,30, cujo vencimento foi em 30/11.

A fraude, infelizmente, é comum. O dado mais recentemente sobre o assunto mostra que só entre janeiro e setembro de 2015 houve 1,56 milhão de tentativas de fraudes desse tipo no Brasil - uma a cada 15 segundos, de acordo com a Serasa Experian. Os fraudadores utilizam métodos cada vez mais criativos, como a troca do código de barras e o envio de cobranças com vírus pela internet.

Segundo o advogado da escola, Nacir Sales, a atitude do banco é surpreendente. “É sabido que os bancos lançam pequenas tarifas na conta corrente de clientes que nem sempre demandaram pelos serviços cobrados. As pequenas cobranças frequentemente não são percebidas e, quando detectadas, enfrentam o segundo problema: a relação custo x benefício, já que geralmente reclamar dá tanto trabalho que acaba não compensando. Mas este caso é diferente e poderá servir para o Judiciário estimular os bancos a investirem em segurança”, afirma.

Logicamente, percebe-se que esse caso, em específico, trata-se de um erro grosseiro do banco. “Os bancos não investem em controles simplesmente porque é mais barato transferir este custo para o cliente do que levar a sério a legislação brasileira”, explica o advogado. Além de não se preocupar com seus processos, repassando essa responsabilidade ao cliente, o banco ainda se beneficia com a possibilidade de ver pagos os boletos que foram emitidos indevidamente. 

Paulo Massasshi, diretor da escola, se disse absolutamente surpreso com a cobrança. “Temos muito cuidado para não pagar boletos fraudulentos, mas esse em especial, nos preocupou muito dado o tamanho do abuso”, lembra. Diante do problema, a escola decidiu processar o banco e, estuda ainda a possibilidade de responsabilizar também o Banco Central, que pode ser conivente em ações como essa.  

Segundo o advogado, boa parte do problema se explica porque os bancos "recebem um tratamento doce das autoridades, afinal toda vez que um boleto fraudulento é colocado em cobrança bancária, um banco lucra com a fraude". Para Sales, os bancos praticavam a "cegueira deliberada", cobrando o que lhes era dado a cobrar. "Neste caso, o Santander cansou de praticar a cegueira deliberada e resolveu ele próprio emitir um boleto indevido."  

A prática denunciada pode estar com seus dias contados. "Os bancos não temem a autoridade monetária, resta temer o Poder Judiciário a quem cabe fazer valer as regras do Código Civil Brasileiro, que coíbe a cobrança indevida. Se a autoridade monetária, o Banco Central, permite que a prática ilícita ocorra tendo o sistema financeiro nacional como meio, a autoridade judicial não tem a mesma tolerância”, finaliza Sales.

Informações para a imprensa:
InformaMídia Comunicação
Welton Ramos

Governo propõe que servidor faça empréstimo para o 13º


Sem dispor de recursos para pagar o 13º salário de aproximadamente 100 mil servidores até hoje, o governo do Estado propôs ontem, em reunião com o Fórum dos Servidores, que os servidores estatutários contratem empréstimo em instituição bancária para terem acesso ao benefício. A proposta porém depende de um projeto lei, cuja redação inicial já foi apresentada a representantes do Fórum.

O documento deverá ser enviado a Assembleia Legislativa em caráter de urgência, caso o executivo não reverta a questão econômica-financeira atual e faça caixa suficiente para pagar a folha extra, de aproximadamente R$ 420 milhões. O governo ainda não sabe qual banco deverá financiar os empréstimos que deverão ser contratados individualmente. Sabe-se porém que o Banco do Brasil negou interesse na operação.

Leia a materia completa click AQUI

Prefeito eleito e 3 secretários são presos em operação da PF no Ceará

O prefeito eleito da cidade de Mulungu foi um dos presos na Operação Três Climas, deflagrada nesta quarta-feira (7) pela Polícia Federal no Ceará, com apoio da Controladoria Geral da União (CGU), por suspeita de fraudes no serviço de transporte escolar. Além dele, um ex-secretário e três secretários de educação de prefeituras do interior do estado também foram presos.
A assessoria do prefeito eleito disse que “está esperando saber o teor do processo para se manifestar”.

Ao todo, foram cumpridos sete mandados de prisão preventiva, três mandados de prisão temporária, seis mandados de condução coercitiva, quando a pessoa é levada para depor, e 24 mandados de busca e apreensão nas cidades de Ocara, Itapipoca e Pacajus.

A PF informou que realizou a operação nesta quarta porque era data da diplomação do novo gestor, Robert Viana, do PMN. Caso ele fosse preso depois da diplomação, conquistaria foro privilegiado. O prefeito eleito é sócio de uma das duas empresas envolvidas nas fraudes, que prestava serviço em vários segmentos. A polícia não divulgou o nome dos secretários.

A polícia destaca que somente uma das empresas contratadas pelas três prefeituras superfaturou os serviços de transporte escolar em mais de R$ 10 milhões. Os contratos sob suspeita foram celebrados entre 2012 e 2015. Os crimes investigados são de peculato, corrupção ativa, corrupção passiva , fraude em licitação, dispensa indevida de licitações , associação criminosa e lavagem de dinheiro.

Greve no Detran inicia na próxima segunda por tempo indeterminado

Em assembleia os servidores do Departamento de Trânsito do Rio Grande do Norte (Detran/RN) decidiram entram em greve por tempo indeterminado a partir da segunda-feira, 12, em todo o estado.

Vacina contra a dengue começa a ser testada em Belo Horizonte

Os testes clínicos da vacina contra a dengue começaram a ser realizados em Belo Horizonte pelo Instituo Butantan. Outras doze cidades já estão com os testes em andamento. A previsão é de que o imunizante possa ser disponibilizado ao público até 2018.

Os testes na capital mineira são realizados em parceria com a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Até agosto de 2017, 1.222 pessoas serão recrutadas como participantes. Dois terços receberão a vacina, e um terço receberá placebo, que não tem o vírus e assim não tem efeito.

Recursos da ‘repatriação’ para os Estados é confirmada

O Palácio do Planalto confirmou a celebração de um acordo com os governadores para a liberação dos recursos resultantes da multa da repatriação (programa de regularização de ativos no exterior). 

Para que o dinheiro seja repassado aos estados, porém, os chefes dos Executivos estaduais terão que se comprometer com um “Pacto de Austeridade pela Retomada do Crescimento”.

“Os governadores se comprometeram com a adoção de medidas de ajuste fiscal que serão implementadas mediante envio de propostas às Assembleias Legislativas para:

1) Instituição de Novo Regime Fiscal estabelecendo limites de despesas por dez anos; 2) aumento da contribuição previdenciária dos servidores, extensivo a inativos e pensionistas, com implementação até 2019”, informou a Presidência da República