OFERTAS

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Filha de Michael Jackson revela que o pai foi assassinado


A morte do cantor Michael Jackson é um mistério até hoje. Sete anos depois do ocorrido, Paris Jackson, sua filha de 18 anos, é a capa da nova edição da revista Rolling Stone, onde foi entrevistada e falou que ainda não conseguiu superar a morte do pai. Por fim, ela conta que luta por justiça.

Segundo Paris, o astro foi assassinado pelo Dr. Conrad Murray, condenado por homicídio involuntário na morte de Jackson, já que ele fornecia propofol, uma droga anestésica que causou dependência no astro. Ela ainda condena a empresa de eventos AEG Live, que promovia os shows do cantor.

Para ela, a AEG “não trata seus artistas de forma correta e os faz trabalhar até a morte”. “Chegou a um ponto em que ele estava tipo, ‘eles vão me matar algum dia’. Soa como uma teoria da conspiração e como besteira, mas todos os fãs de verdade e todos da família sabem. Foi uma armadilha, foi uma merda”, disparou.

Em 2013, quando, aos 15 anos, ela cortou os pulsos e tomou 20 comprimidos de Motrin, e também falou sobre esse assunto: “Era apenas um auto-ódio e baixa auto-estima”. Agora, ela conta ter superado: “Sou uma pessoa totalmente diferente. Eu era louca, louca mesmo”.

“Eu estava passando por muita coisa, tipo aquela angústia de adolescente. E eu lidava com minha ansiedade e minha depressão sem ajuda nenhuma”, completou ela, que disse ainda ter sido vítima de abuso sexual aos 14 anos, por um “completo estranho”.


Nenhum comentário: