OFERTAS

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Vereadores recebem comissão de professores


Após a Sessão Ordinária desta terça-feira (14), a Câmara Municipal de Ceará-Mirim, recebeu uma comissão formada por servidores da educação do município e representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Educação – SINTE/RN.

A categoria esteve na Casa do Poder Legislativo para solicitar dos parlamentares, apoio no sentido de ampliar a discussão sobre a nova jornada de trabalho que está sendo imposta a categoria pela Prefeitura.

“Estamos vivendo uma situação histórica marcada pela truculência do prefeito Marcone Barreto, que se mostra inflexível, e distância o diálogo conosco.  Passamos 31 anos cumprindo seis horas corridas, sem causar nenhum prejuízo financeiro ao município, ao longo desse tempo e com muita luta adquiridos direitos que não podem ser perdidos, essa implementação de oito horas, que está sendo exigida pela atual gestão municipal é inviável”, frisa José Roberto, um dos coordenadores do SINTE.

A também coordenadora do sindicato, Francinilda Nogueira explicou que neste momento, uma mudança na carga horária, vai gerar penalidades a categoria e aumentar a despesa do município. Ela ainda relata que em muitas escolas, não há condições de trabalho. “Não podemos iniciar o ano letivo, enfrentando esses impasses, é necessário que haja o entendimento, para evitarmos uma greve”, concluí.

Na ocasião os vereadores Irmão Carlos (SD), Ângela Aquino (PTC), Nequinho (PPS), Jácio Praxedes (DEM), Jumária Mota (PTN), Ronaldo Venâncio (PV), Marcos Farias (PHS), Marcílio Júnior (PSB), Carlão Ramalho (PSD) e João dos ônibus (PHS), presentes na reunião, colocaram seus mandatos a disposição para buscarem uma solução legal que evitem danos a categoria e aos alunos da rede municipal de ensino.

“Esta Casa está ao lado do povo, podem contar com o nosso irrestrito apoio”, ratificou o presidente da Câmara Municipal, vereador Ronaldo Venâncio.

A reunião foi encerrada com a sugestão de uma audiência pública, a ser realizada no plenário da Casa, quando o assunto deve ser abordado e debatido pelas representações de classe, autoridades e a sociedade.

Texto e Fotos Jhancy Richelm 
Assessoria CM/CM

Nenhum comentário: