OFERTAS

Ótica Carol

segunda-feira, 13 de março de 2017

Guerra contra TV paga: unidas, SBT, Record e RedeTV decidem quando vão desligar o sinal


Como se sabe, Record, SBT e Rede TV! se uniram para negociar seus canais digitais abertos com as operadoras de TV por assinatura, através da empresa criada por elas: a Simba.

A Simba decidiu que o prazo limite para tirar o sinal das operadoras, caso elas não concordem em pagar por ele, será no próximo dia 29, como informa o jornalista Flávio Ricco.

As três emissoras detêm 19,7% da audiência de todos os canais, entre abertos e pagos, de acordo com dados de dezembro. Só a Globo os supera, com 30%. Os canais da Fox, com todo o barulho que causaram ao sair, obtiveram apenas 3,43% da audiência.

No entanto, entende-se a possibilidade de todos saírem perdendo nessa história. De acordo com a Anatel, foram 18,7 milhões de acessos de TV por Assinatura no Brasil em janeiro.

Os advogados de ambas as partes já se antecipam para uma batalha que deve ir para a Justiça. Em fevereiro, as emissoras começaram a enviar às operadoras uma proposta comercial. O documento informa que com o fim da TV analógica, a legislação permitirá as redes abertas cobrarem pelos seus sinais digitais, e que por isso, já querem abrir negociações.

A Simba já espera que as operadoras recusem qualquer negociação pelos canais abertos, que são gratuitos. Até mesmo porque ambas sairão prejudicadas, uma vez que 30% da população tem TV por assinatura, o que é de extrema relevância para os canais. No entanto, a Simba aposta no fato que as operadoras perderão clientes, que exigirão seus sinais.

Nesse contexto, as redes estimam que podem faturar de R$ 360 milhões a R$ 1 bilhão por ano. Aumentou a expectativa favorável o fato da Anatel ter determinado que, para compensar a saída da Fox, a Sky deveria oferecer novos canais similares ou reduzir o preço das mensalidades.

Nenhum comentário: