OFERTAS

segunda-feira, 20 de março de 2017

Para celebrar o Dia Mundial da Água, Morada da Floresta faz um alerta sobre consumo consciente


Localizada na zona oeste de São Paulo, local é um verdadeiro oásis na selva de pedra, desenvolvendo atividades ambientais em prol de uma cidade melhor

As secas e a recente crise hídrica que tem atingido diversas regiões do país chamaram a atenção da população para novos projetos arquitetônicos, pensados na maior economia de água, através da utilização de grandes cisternas, sistemas hidráulicos voltados à água de reuso e captação da chuva. Entretanto o que poucas pessoas sabem, é que não é necessário construir um novo imóvel para seguir uma vida mais sustentável em relação aos recursos hídricos. Prova disso, é o que encontramos em uma casa localizada na zona Oeste de São Paulo, próxima a USP. 

Construída muito antes dos impactos ambientais afetarem as reservas hídricas que abastecem a cidade de São Paulo, a antiga casa que ainda era equipada com uma fossa, é hoje um grande exemplo de sustentabilidade e respeito ao meio ambiente. Sede da “Morada da Floresta”, instituição que oferece soluções socioambientais, cursos, produtos, serviços e desenvolve projetos para incentivar práticas sustentáveis cotidianas, a casa é uma prova de que com pequenas reformas e modificações na estrutura, imóveis mais antigos podem se tornar tão eficientes quanto novos projetos arquitetônicos em relação ao uso consciente da água. 

Claudio Spínola, fundador da Morada da Floresta, mostra com orgulho a reutilização do espaço destinado à antiga fossa, que foi impermeabilizado e devidamente modificado para utilização como reservatório de água da chuva. Bastou montar um sistema de calhas por todo o telhado do imóvel, direcionando a tubulação para o reservatório. “Abaixo do nível da casa, a água armazenada ali é depois bombeada para ser utilizada no imóvel” explica Claudio. E quando questionado sobre a capacidade de armazenagem do sistema, Claudio revela outro segredo do seu projeto: “A água bombeada vai abastecer outros reservatórios, distribuídos pelo imóvel”. Assim a Morada da Floresta consegue armazenar muita água sem reservar um espaço no imóvel para a colocação de um grande reservatório. 

A água captada da chuva é utilizada para a irrigação de hortas e jardins, permitindo que esta água infiltre na terra e deságue no lençol freático, preservando o seu ciclo natural. Também serve para uso em lavagens e descargas nos vasos sanitários. Em pelo menos metade do ano (período de chuvas, entre outubro e março) a Morada da Floresta não necessita utilizar água tratada para estes fins. Além disso, este sistema de captação de água tem um importante papel no meio urbano para minimizar o escoamento do alto volume de chuvas nas redes pluviais evitando alagamentos. 

Para se ter uma ideia da quantidade de água que pode ser captada por um sistema como o montado na sede da Morada da Floresta, basta fazer um rápido cálculo. O volume médio de chuva esperada para a cidade de São Paulo durante o verão é de 718,5mm. 

Sendo assim, considerando que 1 mm de chuva em 1 m² de telhado é igual a 1 litro de água, um telhado de 100 m² (10x10m) poderia captar durante o verão o equivalente a 71.850 litros de água. “No dia 22 comemora-se o Dia Mundial da Água. Fica aqui a dica. Trata-se de um trabalho simples, mas que exige disciplina e dedicação. Se cada um fizer a sua parte, nossa cidade poderá se tornar referência para os demais municípios, tanto do Brasil quanto mundo afora”, finaliza Claudio. 

Para saber mais sobre os trabalhos desenvolvidos pela Morada da Floresta, acesse: www.moradadafloresta.eco.br

Sobre a Morada da Floresta

A Morada da Floresta atua em duas vertentes: desenvolvimento projetos, soluções e tecnologias socioambientais para a diminuição de resíduos no Brasil e atividades voltadas à educação e conscientização ambiental. Ela oferece soluções socioambientais, cursos, produtos, serviços e desenvolve projetos para incentivar práticas sustentáveis cotidianas e contribuir para o despertar de uma consciência natural e ecológica de cuidado com o indivíduo, com o próprio lar, escolas, ambientes de trabalho e com nosso Planeta, estimulando a transformação de paradigmas atuais rumo à Sustentabilidade Planetária. Para saber mais, acesse: https://moradadafloresta.eco.br

Nenhum comentário: