OFERTAS

segunda-feira, 10 de abril de 2017

RN registra 30 assassinatos no fim de semana


O Rio Grande do Norte registrou, entre 01 de janeiro e 09 de abril de 2017, a marca de 676 assassinatos, segundo dados da Organização Não-Governamental Observatório da Violência Letal Intencional (OBVIO). O número de homicídios é 30% maior que o mesmo período de 2016, quando foram contabilizadas 518 mortes violentas.

No último fim de semana, entre os dias 08 e 09 de abril, o Rio Grande do Norte registrou 30 homicídios. Foi o fim de semana mais violento deste ano. Superou, com folga, as 26 mortes registradas nos dias 14 e 15 de janeiro, quando 26 detentos foram assassinados durante um confronto na Penitenciária Estadual de Alcaçuz, em Nísia Floresta.

Entre o sábado e domingo, Natal aferiu a maior parte das mortes violentas, com 12 registros. Outros 4 ocorreram em Mossoró e 3 em Ceará-Mirim. Foram registradas mortes nas cidades de Parnamirim, Apodi, Baraúna, Caicó, Caraúbas, Extremoz, Japi, Macaíba, Martins e Santa Cruz.

Nos primeiros nove dias do mês de abril, já aconteceram 74 assassinatos no Rio Grande do Norte. Isso representa uma morte a cada três horas. No mesmo período do ano passado, foram 40 pessoas sido assassinadas. O crescimento proporcional foi de 85%.

Um dos assassinatos que chamaram a atenção neste fim de semana foi o servidor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Jose Wilson de Souza, de 59 anos, que foi morto na madrugada deste domingo, em uma das ruas do conjunto Ponta  Negra, quando iria cumprir mais uma atividade do trabalho. Escalado para o plantão dos motoristas, José Wilson deveria conduzir a Reitora, Ângela Maria Paiva Cruz, ao Aeroporto Aluizio Alves. Ele acabou assassinado com quatro tiros. A Polícia Civil trabalha com hipótese de tentativa de assalto ou latrocínio, pois pertences do motorista foram levados.

Nenhum comentário: