OFERTAS

sexta-feira, 5 de maio de 2017

Em entrevista ao Mariana Godoy Entrevista, ex-delegado da PF denuncia fraude nas eleições de 2014


O ex-delegado da Polícia Federal Protógenes Queiroz, que teve sua prisão decretada pela Justiça Federal de São Paulo, por vazamento de informações e violação de sigilo funcional em 2014,  concedeu no dia 8 de abril uma entrevista ao programa Mariana Godoy Entrevista, da Rede TV, a entrevista foi gravada na Suíça onde reside na condição de exilado político.

Ao final da entrevista, ao responder uma pergunta de Mariana Godoy sobre o motivo de não ter sido reeleito deputado federal, Protógenes Queiroz disparou: “Nunca fui eleito por causa de fraude nas urnas eletrônicas”. E explicou: “Eu mesmo fui investigar minha fraude e consegui identificar um dos fraudadores. Denunciei isso, ele admitiu a fraude, feita em ambiente da empresa que é responsável pelo software das urnas. (…) Ele falou em detalhes como fraudou a minha e outras eleições, como a de governadores e a própria última eleição da presidente Dilma Rousseff”.


Veja a entrevista:

Um comentário:

Anônimo disse...

Segundo Dias Toffoli, então presidente do TSE, nem a NASA e Pentágono são tão seguros quanto a urna eletrônica brasileira. Dá para acreditar? Pois é. Nem os americanos se dão ao luxo de abandonar o voto no velho método da cédula de papel para usar a urna eletrônica. Por certo os americanos não alcançaram o patamar tecnológico do Brasil. Mas o fato é que há fortes indícios de fraude nessas invioláveis urnas e, por conseguinte, nas eleições. A começar que Dias Tofolli, então presidente do TSE, era o advogado do PT.