OFERTAS

sexta-feira, 12 de maio de 2017

Natal é o foco dos esforços para o segundo trimestre da Master House


Rede de franquias especializada em reformas e reparos iniciou busca por franqueados interessados em investir na capital

Ainda que o cenário econômico do país continue registrando um tropeço após o outro e alertando principalmente os novos investidores, é consenso entre especialistas que o setor de serviços é um dos poucos a não sentir – ou a sentir muito menos – os efeitos da atual instabilidade. Alguns segmentos têm, inclusive, registrado alta nesse período, como o de pequenos reparos e reformas em imóveis. Afinal, diante de eventuais problemas na estrutura física, por exemplo, os proprietários não deixam de contratar profissionais do setor para solucioná-los. Além disso, está mais fácil arrumar o que deu problema do que comprar um novo espaço. Para confirmar esta tese, a rede Master House Manutenções e Reformas realizou, somente em 2016, mais de 50 mil atendimentos de reparos e manutenções, consolidando-se como a principal rede do segmento.
Especializada em serviços de alvenaria, elétrica, hidráulica, jardinagem, pintura, gesso e drywall, impermeabilização e montagens, a empresa fechou o ano passado com um total de 60 unidades operando em diversas regiões do país, incluindo um máster franqueado nos Estados Unidos, o que gerou um faturamento de cerca de R$ 15 milhões. Como parte dos planos de expansão para 2017, a empresa volta-se fortemente para Natal neste primeiro semestre, onde está em busca de franqueados que possam fazer a marca crescer na capital do Rio Grande do Norte, cujo investimento inicial de aproximadamente R$ 75 mil.
Segundo Allan Comploier, diretor-fundador da Master House Manutenções e Reformas, somente estas capitais, mesmo sem ainda contar com uma unidade da rede, registram uma média de 250 solicitações de orçamentos ao mês. “Essa é uma demanda que chega até nossa matriz (em Santo André, SP) e não estamos atendendo. Geralmente, uma unidade em ponto de equilíbrio costuma converter cerca de 30% dos orçamentos em serviços prestados, o que, nesse caso, seriam 75 mensalmente”, prevê. Comploier tem traçado um plano para a região Nordeste que aponta para um potencial de até doze operações. Atualmente, na região, a marca conta com unidades em Fortaleza (CE), João Pessoa (PB), Recife (PE) e Aracajú (SE).
Maior região do Brasil em número de Estados (nove no total), o Nordeste representou, em 2016, 15,6% do total de unidades franqueadas em todo o país (22,2 mil unidades entre as 142,6 mil espalhadas em diversas regiões), segundo dados da ABF. Para os investidores, o segmento de serviços  apresenta um cenário atrativo para crescimento e sucesso, como é o caso da Master House Manutenções e Reformas. “Buscamos novos parceiros para sermos a principal prestadora de serviços para residências, além de médias e grandes empresas, bem como shoppings e outros empreendimentos que não podem adiar esses tipos de demanda. Ter bons franqueados reflete em bons serviços prestados, satisfação do cliente e na lucratividade do negócio”, conclui Comploier.
Negócio que deu certo
Em 2011, ainda trabalhando para uma das maiores instituições financeiras do país, Comploier já flertava com a ideia de empreender, realizando estudos em diversos mercados para ter plena certeza de onde iniciar um negócio. Nessa época, precisando de um serviço de manutenção em sua residência, considerado simples, contratou uma franquia do segmento. Resultado: uma entrega bem abaixo das expectativas. A experiência abriu seus olhos para uma nova possibilidade.
Assim, após se aprofundar, analisar a futura concorrência e entender as falhas mais comuns, fundou, em 2012, aos 24 anos, a Master House Manutenções e Reformas. Embora o modelo tenha nascido já com a ideia de se tornar franquia, o empresário continuou realizando análises de mercado, adaptando o modelo, melhorando a estrutura e o funcionando com sua unidade própria. Então, somente ao final de 2014, decidiu por aderir ao sistema de franchising.
Desde o período em que passou a franquear, a empresa teve um crescimento de aproximadamente 370% em faturamento, encerrando 2016 com 60 unidades e faturando R$ 15 milhões. Para 2017, a meta é ultrapassar as 100 franquias, o que deve ser impulsionado com ajuda do Governo Federal, que anunciou, ao final do ano passado, medidas que vão beneficiar o setor da construção civil.

Nenhum comentário: