OFERTAS

sexta-feira, 19 de maio de 2017

Vereadora Jumária Mota denuncia desrespeito do governo Marconi Barreto


DESRESPEITO COM O POVO CARENTE
VEREADORA JUMÁRIA MOTA-PTN DENUNCIA NA CÂMARA DESRESPEITO DO GOVERNO MARCONI BARRETO COM AS FAMÍLIAS CARENTES DE CEARÁ-MIRIM

Um governo que prometeu ser a redenção do município de Ceará-Mirim, principalmente na geração de emprego e renda, hoje desrespeita as famílias carentes desta terra, tirando-lhes da boca o seu sustento.

Um exemplo vivo disso é o caso da senhora Maria da Silva Cândido, de 70 anos, filha de Ceará-Mirim, que depois de quase 40 anos, foi impedida pela gestão do prefeito Marconi Barreto-PSDB, de lavar roupas no olheiro por trás da Estação Cultural, no bairro Santa Águeda.


Dona Maria, que tem na lavagem de roupas uma forma de sobrevivências há exatos 39 anos naquele olheiro, agora, de forma injusta, foi praticamente expulsa do local pela gestão do prefeito Marconi Barreto, sendo impedida de praticar uma atividade dígna, através da qual tirava o sustento de sua família.

O caso chegou à Câmara Municipal através da vereadora Jumária Mota-PTN, que, indignada com o caso e sensibilizada com a situação de dona Maria, está buscando ajuda com o objetivo de solucionar o problema, de ordem social.

Nesta quinta-feira 18/05, dona Maria da Silva Cândido, fez questão de comparecer à Câmara, para formalizar o que a vereadora Jumária Mota já havia denunciado anteriormente.

Para a vereadora, a Secretaria de Meio Ambiente precisa respeitar essa cidadã cearamirinense, que há 39 anos sustenta a sua família com esse trabalho, dígno e de forma honesta.

“Sabemos que a Secretaria de Meio Ambiente é técnica, mas ela tem que respeitar essa cidadã cearamirinense que ao longo de 39 anos com esse trabalho, criou 12 filhos, 25 netos e seis bisnetos, e agora, está sendo de forma radical expulsa do olheiro sem nenhuma consideração”, explica a vereadora Jumária.

Procurada por dona Maria Cândido, a titular da pasta chegou a dizer que nada podia fazer.

“Mesmo assim, pedi pra que ela olhasse com carinho para a situação de dona Maria, por se tratar de uma questão de sobrevivência, que o município não dispõe”, disse Jumária, acrescentando que, a secretária voltou a afirmar que nada podia fazer.

“Mas como secretária, o mínimo que ela poderia fazer era encontrar uma solução para que dona Maria pudesse dar continuidade ao seu trabalho, uma vez que, trata-se de sua sobrevivência”, frisa Jumária.

UMA SOLUÇÃO

A vereadora Jumária Mota, na ocasião, apresentou como sugestão, que a Prefeitura de Ceará-Mirim construa em caráter de urgência uma lavanderia comunitária.

“Porque só assim, dona Maria poderá dar continuidade ao seu trabalho e ter a sua renda pra questão de sua sobrevivência”, sugeriu.

Para tanto, a vereadora apresentou requerimento verbal, com o objetivo de solucionar esse problema.

A lavanderia comunitária possibilita a inclusão social de mulheres simples e carentes da comunidade, que têm no trabalho de lavagem de roupas uma forma dígna de sobrevivência.

A exemplo de dona Maria da Silva Cândido, que ao longo de 39 anos nessa atividade, conseguiu criar 12 filhos, 25 netos e seis bisnetos.

CÂMARA MUNICIPAL DE CEARÁ-MIRIM
ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL
Jorge Moreira

2 comentários:

Anônimo disse...

Olha Veriadora nesta parte aí o Prefeito esta certo aí não é canto de lavar roupa, eu lembro que este local foi feito um projeto na epoca de Roberto Varela, para o turismo e que nunca saiu do papel, ia sim gera empregos para nossa gente. Valeu kakakakakakak.

Anônimo disse...

EU GOSTARIA DE SABER DESTE CIDADÃO QUE ESTÁ DIZENDO QUE O PREFEITO ESTÁ CERTO E QUE NO OLHEIRO NÃO É CANTO DE LAVAR ROUPAS: SE A DONA MARIA FOSSE A TUA MÃE OU A TUA AVÓ QUE TIVESSE TE SUSTENTADO PAGANDO TEUS ESTUDOS E BOTANDO COMIDA DENTRO DE CASA COM ESTA LAVAGEM DE ROUPA,VOCÊ CONTINUARIA COM ESTA MESMA OPINIÃO ABSURDA? O QUE EU PERCEBO NA BOA VONTADE DA VEREADORA JUMÁRIA E A PARABENIZO POR ESTE GRANDE EXEMPLO DE HUMILDADE,É QUE O PREFEITO MARCONI BARRETO NÃO DEVERIA TER TIRADO DONA MARIA DO OLHEIRO SEM LHE DAR UMA OUTRA FORMA DE RENDA OU DE SOBREVIVÊNCIA. SE DONA MARIA ESTÁ CAUSANDO UM SUPOSTO IMPACTO AMBIENTAL AO CONTRIBUIR COM UMA TAMBÉM SUPOSTA POLUIÇÃO DO OLHEIRO,TIRANDO-A DE FORMA COMPULSÓRIA,CRIMINOSA E PERVERSA SEM LHE DAR UMA OUTRA OPÇÃO,TAMBÉM GERA UMA COISA MUITO PIOR QUE É UM IMPACTO SOCIAL,PRINCIPALMENTE NA VIDA DESTA SENHORA QUE É CARENTE DE TUDO E O QUE ELA MENOS PRECISA NESTE MOMENTO,DEPOIS DE TANTOS ANOS DE TRABALHO É SER PREMIADA PELO PREFEITO MARCONI BARRETO COM O TROFÉU DA EXCLUSÃO SOCIAL .