OFERTAS

domingo, 11 de junho de 2017

Jumária Mota e Carlos Ramalho fazem visita à Escola de Massangana


VEREADORES JUMÁRIA MOTA-PTN E CARLOS RAMALHO-PSD CONSTATAM FOSSA E ESGOTO À CÉU ABERTO EM ESCOLA DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO

Mesmo estando no governo há menos de seis meses, pouco menos de 190 dias, a atual administração municipal ainda não conseguiu resolver alguns problemas, tidos como corriqueiros ou de simples solução na área da educação.

Dentre eles, contabiliza-se o que foi constatado esta semana na Escola Municipal Maria Ester Paiva, no distrito rural de Massangana, durante visita ao estabelecimento, dos vereadores Jumária Mota-PTN e Carlos Ramalho-PSD.

Um esgoto à céu aberto passa por dentro da escola exalando uma fedentina insuportável, pondo em risco a saúde das crianças e jovens que estudam naquele estabelecimento de ensino, exatamente dentro de um local que dele o município deveria cuidar.

Os parlamentares também afirmam que a fossa da própria escola, está com um buraco aberto, e tanto a fossa quanto o esgoto transbordam também para o Posto de Saúde da comunidade no prédio vizinho.

Além disso, o buraco sobre a fossa em frente à escola e outro na área interna no que seria um sumidouro, todos oferecendo muito perigo às crianças, estão protegidos por pedras e pedaços de madeira colocados pela própria diretora.

Tanto o esgoto quanto a fossa estourada estão aglomerando água parada contribuindo para criadouros e focos do mosquito da dengue.

O problema está prejudicando a saúde das crianças, e segundo uma professora, algumas crianças têm faltado aulas nas últimas semanas acometidas de algum problema de saúde, a qual não descarta a possibilidade de ser em função dessa contaminação no entorno da escola.

Assim sendo, pode-se afirmar com convicção que na Escola Maria Ester Paiva, como provado está, o que menos se tem visto por parte do governo, é qualquer ação que resolva o problema, apesar da intensa propaganda, tida para muitos da comunidade, como enganosa.

“Tudo isso nos leva a afirmar que, o que falta mesmo é vontade política, e o que sobra é incompetência, desleixo com a coisa pública e falta de compromisso com a população e com a educação do nosso município”, disse o vereador Carlos Ramalho após a visita.

Já a vereadora Jumária Mota, diz que as condições de funcionamento da escola são realmente péssimas e que, se dependesse dela o local seria interditado para se resolver o problema.

“O que não se admite é que as coisas permaneçam como estão, prejudicando a saúde das crianças como tem ocorrido ultimamente. Esperamos que a atual gestão se sensibilize e tome providências urgentes no sentido de encontrar soluções para esse grave problema”, cobra a vereadora Jumária Mota.

Ao mesmo tempo em que cobram soluções para os problemas nas escolas da rede municipal de ensino, Jumária Mota e Carlos Ramalho, denunciam as péssimas condições de trabalho dos servidores da educação.

CÂMARA MUNICIPAL DE CEARÁ-MIRIM
ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL


Jorge Moreira

3 comentários:

Silvana disse...

Reflexo de governos passados e que o governo atual não pode resolver em +-6 meses.

Anônimo disse...

olha peça o fechamento desta escola para que seja feito uma manutenção na mesma. É uma vergonha que isto venha acontece ainda nesta cidade, vigilância sanitária fecha o mais rápido possível para o bem de todos. Boa tarde.

Anônimo disse...

Quem falou em campanha que em seis meses nossa cidade era outra foi o propio Marconi Barreto, não tem como botar culpa em outros pq ele andava só.