OFERTAS

sábado, 16 de setembro de 2017

Morre aos 65 anos o apresentador e jornalista Marcelo Rezende


Morreu neste sábado (16) o jornalista Marcelo Rezende aos 65 anos de idade. O apresentador estava em uma dura luta contra um câncer no pâncreas e outro no fígado. Ele descobriu a doença em estágio bastante avançado em abril deste ano. A informação foi confirmada pela Record e noticiada dentro do “Cidade Alerta”, que ele comandava na emissora. O apresentador deixou 5 filhos.

Rezende vinha apostando em um tratamento alternativo à quimioterapia bastante utilizada neste tipo de caso. Os resultados não foram satisfatórios e o apresentador teve a saúde ainda mais debilitada com a chegada de uma forte pneumonia nos últimos dias.

Ele estava internado desde a última terça-feira (12) no Hospital Moriah, Zona Sul de São Paulo. O jornalista foi hospitalizado após sentir fortes dores e, na unidade de saúde, os profissionais identificaram uma pneumonia grave. No entanto, além das complicações do câncer no pâncreas e fígado, a doença “comprometeu parte do aparelho digestivo” do comandante do “Cidade Alerta”, da RecordTV, que sofreu ainda falência múltipla dos órgãos.

Desde que foi internado nesta semana, a família de Marcelo restringiu as visitas. Apenas amigos mais próximos como Geraldo Luís, Fabíola Gadelha e a namorada Luciana Lacerda tiveram acesso ao apresentador.

Segundo as informações mais recentes que já havíamos noticiado aqui no TV Foco, a situação do apresentador era tão delicada que os médicos vinham apenas administrando o quadro clínico com remédios e esperando pelo pior, principalmente após a paralisação dos rins na última quinta-feira (14).

HISTÓRIA NA TV

Marcelo Rezende contou com passagens pelas mais importantes emissoras de TV do Brasil, entre elas a TV Globo, onde comandou o policial “Linha Direta” em 1999. O programa foi um dos maiores sucessos, principalmente por prender importantes criminosos a partir das releituras de crimes.

Depois de deixar a TV Globo passou por três emissoras: Record, Band e RedeTV, onde apresentou o telejornal RedeTV! News por dois anos. No “Cidade Alerta”, da Record, ele conseguiu se manter na TV e popularizar-se até entre jovens com bordões como “Corta pra mim!” e “Bota exclusivo, minha filha, dá trabalho pra fazer”.

Em 2012 ele retornou à Record. Desde então, ao lado do colega comentarista de segurança Percival de Souza, ele deu um novo tom ao formato, inédito nesse tipo de programa de rede nacional: intercalou as notícias de violência cotidiana com falas irônicas e brincadeiras com integrantes do programa, inclusive dos bastidores.

A iniciativa é justificada pela longa duração na programação da Record – a transmissão chegou a ter quase 4 horas diariamente. Fundamental na estratégia de audiência do canal para o fim de tarde e começo da noite, o novo formato do Cidade Alerta alcançou altos índices de audiência, sempre com dois dígitos de pontos no Ibope, tendo seu auge nos anos de 2013 e 2014.  Foi destacada a apresentação de Marcelo Rezende na cobertura da histórica onda de protestos pelo país, em junho de 2013, que aconteciam no horário em que o programa era exibido.

A adrenalina do “ao vivo” diário atrelada à forte personalidade do jornalista o fez soltar declarações polêmicas no ar: demonstrar apoio às manifestações populares aqui citadas, ser contra a reforma previdenciária do Governo Temer e ser favorável à pena de morte para crimes graves e à diminuição da maioridade penal. 

Nenhum comentário: