OFERTAS

segunda-feira, 9 de abril de 2018

Ipem/RN inicia segunda fase da campanha Tijolo Legal neste mês de abril


O Instituto de Pesos e Medidas (Ipem/RN) recebeu nesta quarta-feira (04) membros do Sindicato da Indústria de Cerâmica (Sindicer/RN), proprietários de cerâmicas dos municípios de São Gonçalo do Amarante e São José de Mipibu e representantes do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai/RN).

A reunião estabeleceu a retomada para este mês de abril da campanha Tijolo Legal, que fiscaliza os produtos e verifica se estão em conformidade com a Portaria 558/2013 do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).

O objetivo é também conscientizar consumidores, evitando que sejam prejudicados pela compra de material de baixa qualidade ou fora das normas. O compromisso do Ipem é trabalhar para que os tijolos irregulares não sejam comercializados.

“Nós vamos intensificar as fiscalizações no ramo dos ceramistas e a parceria com o Sindicer mostra que é de interesse da categoria que se trabalhe correto. Nossa pretensão não é multar ninguém. As empresas podem, inclusive, nos procurar para terem uma reciclagem nas informações e se adequarem”, ressaltou o diretor do Ipem/RN, Cyrus Benavides.

O vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Norte (FIERN) e presidente do Sindicer, Pedro Terceiro de Melo, declarou que está empreendendo esforços para que a campanha Tijolo Legal seja nacionalizada. “Isso dá mais força ao Estado e ao nosso trabalho. A parceria com o Ipem e Senai foi tão importante que outros quatro estados já realizam campanhas semelhantes, baseando-se na nossa iniciativa”, declarou.

A regulamentação do Inmetro estabelece as condições para a comercialização de componentes cerâmicos para alvenaria, assim como a metodologia para a determinação da dimensão. Isso se aplica a blocos, tijolos maciços e perfurados e outros produtos cerâmicos, que devem trazer informações técnicas em uma de suas faces externas, em baixo relevo ou reentrância.

Assessoria de Comunicação do Instituto de Pesos e Medidas do Rio Grande Do Norte

Nenhum comentário: