quarta-feira, 13 de junho de 2018

VETO DO PREFEITO: Vereadora Ângela Aquino vota em defesa do povo


CEARÁ-MIRIM
VETO DO PREFEITO
VEREADORA ÂNGELA AQUINO MANTÉM POSTURA FIRME E VOTA EM DEFESA DO POVO CARENTE DO MUNICÍPIO

Um Projeto de Lei aparentemente simples se tornou uma “queda de braço” entre Prefeitura de Ceará-Mirim e Câmara Municipal de Vereadores durante sessão ordinária da Casa Legislativa na tarde desta terça-feira 12 de junho.

Isso porque, entrou em pauta na Ordem do Dia o veto do Poder Executivo Municipal ao Projeto de Lei nº 06/2018 do Poder Legislativo, de autoria do vereador Carlos Ramalho-PSD.

A matéria, dispõe sobre autorização do Serviço Autônomo de Água e Esgotos-SAAE, para a execução sem ônus, do serviço de esgotamento de fossas sépticas nas residências de famílias carentes e de baixa renda que não têm condições financeiras de arcar com tal despesa que gira em torno de R$ 250,00.

Seis vereadores votaram contra o veto e em defesa das famílias de baixa renda: Ângela Aquino-PTC, Carlos Ramalho-PSD, Jácio Praxedes-DEM, Marcílio Júnior-PSB, Renata Martins-PTC e Ronaldo Venâncio-PV.

Mas eram necessários oito votos para derrubá-lo, e votaram pela manutenção do veto: Arnaldo Silvestre-PSD, Irmão Carlos-SD, Marcos Farias-PHS, João dos Ônibus-PHS, Manoel (Nequinho) Vieira-PPS, Paula Nogueira-PSDB, Luciano Morais-PR, Randiere Ribeiro-PODEMOS, e por isso o veto foi mantido, em detrimento das famílias carentes.

EM DEFESA DO POVO

A vereadora Ângela Aquino, líder do PTC na Câmara votou mais uma vez em defesa do povo.

A parlamentar usou o encaminhamento do voto para defender a derrubada do veto do prefeito Marconi Barreto, e em defesa do Projeto de Lei 06/2018 que beneficiaria as famílias carentes e de baixa renda.

Segundo Ângela, muitas famílias carentes de Ceará-Mirim encontram dificuldade em realizar a limpeza de suas fossas quando estas chegam ao seu nível máximo de capacidade.

“Muitas famílias precisam desse tipo de serviço e não têm dinheiro suficiente para pagar, principalmente as famílias que praticamente sobrevivem do Bolsa Família. Daí a necessidade de o poder público ajudar essas pessoas carentes com a limpeza dessas fossas. Isso certamente vai oferecer melhor qualidade de vida e maior dignidade às famílias carentes, mas com o veto do prefeito, essa possibilidade fica inviabilizada”, argumenta a vereadora Ângela Aquino.

Jorge Moreira
Câmara Municipal de Ceará-Mirim
Assessoria de Comunicação Social

Nenhum comentário: