terça-feira, 27 de novembro de 2018

Justiça deverá intimar “médium” de Bonavides


Enquanto o documento assinado pelo defunto ganha o mundo, a Justiça Eleitoral deverá convocar para dar explicações o “médium” que assinou o documento de cessão do veículo à campanha de Natália Bonavides (PT). Se não for o caso de possessão espiritual, o médium de araque terá que responder por estelionato e falsidade ideológica. Bonavides, além de beneficiada com as irregularidades, foi no mínimo negligente.

Eis a prova:


De Robson Pires


Nenhum comentário: